• (11) 99576-8004
  • contato@lucianevecchioconsultora.com.br

Dica - Luciane Vecchio

E se você pudesse se olhar de fora, conviver com você mesmo, como seria a avaliação sobre sua conduta?

E se você pudesse se olhar de fora, conviver com você mesmo, como seria a avaliação sobre sua conduta?

Se você pudesse se olhar "de fora", conviver com você mesmo por uma semana inteira de trabalho, como seria a avaliação sobre sua conduta?



Você conseguiria ser criterioso consigo próprio da mesma forma que é com os demais?



Teria o mesmo nível de crítica que tem com seu líder, colega, fornecedores e clientes?



Como estaria seu nível de entrega, atendimento e performance? Você é do tipo reclamão ou quando precisam, se coloca à disposiçao. Aumenta a quilometragem no relatório de despesas, pede uma nota com valor mais alto do que o gasto, passa bastante tempo em redes sociais enquanto deveria estar produzindo ou é o tipo de pessoa que gostaria de ter ao seu próprio lado?



É aquele colaborador que atende ao telefone no primeiro toque ou espera que outros atendam antes, pois julga chato demais ter que falar com fornecedores, clientes internos e externos?



Se você estivesse participando de uma entrevista para um par de trabalho e o candidato fosse você mesmo, aprovaria a contratação? Recomendaria este profissional?



Esse é um excelente exercício que, se feito de forma honesta, vai mostrar como andam suas atitudes no trabalho e seu comportamento.



Você respeita normas e regras apenas quando tem alguém olhando?



Semana passada, em 2 ocasiões no mesmo dia, vi pessoas diferentes comentando entre si assuntos que me deixaram pensando sobre este tema; uma delas dizia à colega que não poderia sair mais cedo pois, havia chegado atrasada no trabalho naquele dia. Ao que a amiga responde: "ninguém viu, então tudo bem". 

Fiquei pensando: sua consciência viu, não seria o suficiente?



A outra situação era um casal conversando sobre a necessidade de compra de alguns materiais de escritório para sua casa. O namorado responde: "Ah, eu pego lá da empresa, tem bastante grampo, sulfite e caneta".

Melhor eu não comentar o que pensei neste caso!



Como tem sido suas atitudes com seu líder? Normalmente bradamos aos 4 ventos que não recebemos feedback, que a empresa não valoriza, não investe nos colaboradores. Mas você é um bom colaborador para o seu líder? É alguém que o estimula a ser melhor, a pensar em suas ações? É um colega que incentiva os demais, tem espírito real de equipe ou não vê a hora de passar a perna em um par de trabalho para poder ocupar o lugar dele? Queria ter o salário do chefe mas, teve preguiça de estudar tanto quanto ele?



Gosta de levar a fama pelo que não faz ou compartilha conhecimentos e saberes?



Este tipo de avaliação faz com que você consiga ampliar os seus horizontes e entender melhor seus diversos papéis nos diferentes cenários em que vive, sendo mais justo consigo próprio naquilo em que tem desempenhado com qualidade e, mais sincero ainda em itens que podem ser revistos e melhorados.



Após este exercício, faça uma lista dos comportamentos, quais prefere manter e quais deseja mudar. Seja muito honesto, só você estará vendo!



Só assim, há aumento do nível de consciência dos seus próprios limites e expectativas e você consegue entender melhor sua participação no mundo, o que te faz bem, o que você não gosta e aonde quer chegar...



Pratique! Garanto que vai ser útil!



#LucianeVecchioConsultora

Se for copiar, cite meu nome.



Para mais textos e dicas sobre comportamento, carreira, empregabilidade e outros temas, acesse: https://www.lucianevecchioconsultora.com.br/blog