Recolocação, Outplacement, Coaching, Consultoria de Carreira, Headhunting! Você está ficando maluco com tantos termos?

Recolocação, Outplacement, Coaching, Consultoria de Carreira, Headhunting! Você está ficando maluco com tantos termos?

Consultoria de Recolocação, Outplacement, Coaching, Consultoria de Carreira, Headhunting! Meu Deus, estou ficando maluco com tantos termos!!

Atualmente vemos muitas ofertas de serviços que envolvem carreira, Recursos Humanos e pessoas e muita confusão se faz com os termos. Praticamente todos os clientes que atendo chegam desconhecendo as diferenças e normalmente buscando um serviço com o nome de outro.

Em todas as áreas, contamos com termos técnicos e específicos, neste caso não é diferente.

Além de tudo isso, infelizmente, como em qualquer área de negócios, ainda temos que conviver com os espertalhões, que querem faturar a qualquer custo e à custa da ética.

Há sim empresas idôneas que são pagas para cuidar de carreira de um profissional, ajudando-o a encontrar um novo emprego. Outras, nem tanto. Como qualquer atividade, já começo passando uma dica: busque antes por indicações, cases de sucesso e opiniões sobre o trabalho da Consultoria na qual tem interesse em contratar os serviços (seja um profissional autônomo ou uma empresa). Também acredito nas denúncias nos órgãos responsáveis e na valorização das boas empresas e profissionais verdadeiramente preparados e que praticam um serviço de qualidade.

Por si só este momento de recolocação, de desemprego, de reavaliação, já pode ser doloroso. Devemos, portanto, buscar minimizar sofrimentos e cuidar para contratar serviços de pessoas idôneas e empresas honestas, que principalmente tenham experiência nas atividades oferecidas. Como “carreira” está em moda hoje em dia, há muitos larápios por aí dizendo que podem cuidar da sua quando nem mesmo conhecem as nuances e particularidades do mercado.

No desespero, muitos são enganados por promessas de recolocação e acabam vendo seu dinheiro voar para o bolso de alguém que não foi competente e muito menos cumpriu o que prometeu.

Vamos aos termos e seus significados?

O outplacement designa quando uma empresa (pessoa jurídica) vai demitir pessoas e paga à outra empresa, especializada, por um processo de recolocação e consultoria, o que pode ou não garantir um novo emprego e, não conta apenas com esta tarefa – busca por novo emprego – mas toda uma remodelagem de postura, de material (como currículo, por exemplo), dicas, entrevistas simuladas, questionários de avaliação comportamental, testes psicológicos (quando há psicólogo na equipe) e outras.

Esta é uma atividade legal (no sentido jurídico) e que ajuda sim muitas pessoas. Na maior parte das vezes, é praticado por empresas “maiores” que entendem que estão demitindo e precisam também contribuir para a vida daquele profissional “pós-empresa”.

Uma pessoa física também consegue contratar os serviços de uma consultoria de recolocação profissional. Algumas empresas trabalham com 100% de garantia de recolocação, outras não, isso depende do acordo, do pacote escolhido, contrato assinado e etc. (combinado não sai caro!). Mais uma vez, ter ciência de tudo que está sendo oferecido é essencial.

Outro termo que causa controvérsia é o headhunting ou o profissional headhunter.

Este termo versa sobre buscar talentos (caçar na tradução literal) de forma assertiva, recrutá-los e selecioná-los. Exige mapeamento de mercado, conhecimento sólido na área e na cultura e necessidades da empresa para a qual se esteja prestado serviços. Este profissional pode ser um CLT (contratado de uma empresa) ou consultor (prestando serviços) – este último ocorre com maior frequência.

Mais um termo que as pessoas confundem muito (inclusive profissionais de RH, lamentavelmente) é o coaching.

“O coaching é um processo realizado através de sessões/encontros que convida o cliente a sair de sua zona de conforto, tendo a possibilidade de se questionar sobre qualquer situação em sua vida, indagar sobre como se relaciona, se comunica, observa e age, possibilitando encontrar respostas e caminhos novos.

Primordialmente, é um processo que desenha o futuro, ainda que bem próximo!

Através de sessões e técnica (coaching) com começo, meio e fim, o coach(profissional) atende ao seu cliente (coachee) levando-o a realizar tarefas e atividades que o conduzirão, de forma prática, à realização de seus sonhos e desejos." (extraído de www.lucianevecchioconsultora.com.br)

Consultoria de carreira, outro termo controverso, nada mais é do que um profissional experiente que busca, junto do cliente e através do aconselhamento, desenvolver e reconhecer as habilidades, características comportamentais e técnicas do profissional contratante e que pretende auxiliá-lo na busca por novo emprego (mas não exatamente com este foco e com este fim único), por uma postura diferenciada frente às empresas, aos concorrentes e que ajuda a entender diferenciais e aumentar seu escopo de conhecimento e autoconhecimento sobre si mesmo.

Nada impede de que este serviço seja realizado por uma pessoa empregada ou desempregada. Aqui, pode-se rever uma carreira, buscar transição profissional (mudar de profissão, empreender). O consultor ajudará o cliente na construção de uma carreira mais competitiva. A consultoria de carreira é um raio-x da vida profissional daquele cliente. Deve ser realizado por quem tem conhecimento prévio do mercado, de Recursos Humanos e pessoas.

Além de tudo isso, contar com um currículo bem elaborado, uma carta de apresentação que realmente desperte o interesse no recrutador e, conhecer mais do seu potencial, perfis cativantes em redes sociais e estar preparado para entrevistas, é essencial. E, mais uma vez, este trabalho deve ser feito por quem é maduro, tem experiência e conhece sobre pessoas, comportamentos e tem ampla experiência em mercado de trabalho e carreira.

Para todas estas atividades, o trabalho é árduo e realmente exige dedicação do cliente e do consultor. Porém, não estou dizendo que é doloroso, pelo contrário, é sim um processo de descobertas e ganhos profundos. É o momento de praticar autoconhecimento e buscar seu diferencial, aquilo que torna uma pessoa única.

Muitos caminhos poderão ser abandonados, outros serão encontrados e o olhar deve ser de busca atenta para a mudança, a reorganização. Devem ser deixados de lado preconceitos e prévias conclusões, estando-se aberto para o novo e para um trabalho profundo de descobertas sobre si mesmo.

No final das contas, cuidar da sua carreira pode (e deve) contar com a ajuda de muitas pessoas, mas é somente você o responsável por ela! Invista em si mesmo!

 

 Te vejo por aqui em outros artigos, acesse >

https://www.lucianevecchioconsultora.com.br/blog

 Se for copiar, dê crédito à autora (eu!).

#LucianeVecchioConsultora

 

 



- - -

Para te apoiar no aumento de performance em qualquer área da vida, conte comigo!

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem dar o devido crédito.


Luciane Vecchio

Autor: Luciane Vecchio

Psicóloga Clínica, Master Coach, Consultora de Carreira, Especialista em RH, Orientadora Vocacional, Colunista de Carreira & Comportamento. CRP: 06/74914

[email protected]