Como transformar o tempo em meu aliado?

Como transformar o tempo em meu aliado?

“Na pandemia, passei a trabalhar no esquema home office.  Quando atuava no local de trabalho (Prefeitura - Secretaria do Meio Ambiente), eram aquelas 8 horas e ia depois viver minha vida. Sou exigente em tudo o que faço. Pode parecer um paradoxo, mas mesmo não gastando tempo de deslocamento, na prática, meu tempo diminuiu. Gostaria de poder fazer yoga, cozinhar refeições saudáveis, ler, brincar com os meus gatos e ter uma vida pessoal.”   

Resposta: É fato, para algumas pessoas a mudança repentina, a saída do ambiente de trabalho usual foi mais impactante do que para outras. Essa pandemia nos mostrou que estávamos bastante adaptados a alguns cenários que tiveram rapidamente que ser alterados e muitos ficaram desconfortáveis com a mudança.

Curioso é que muitas dessas pessoas, assim como você, passaram a se sentir sugadas pelo tempo, como se não tivessem mais controle sobre ele. Porém, outras começaram a aproveitar ainda melhor o relógio, não desejando nem mesmo voltar ao seu ambiente. Empresas estão até pensando em adotar o home office como uma solução, estando o colaborador apto para trabalhar alguns dias de sua casa, outros do escritório. Algumas organizações até mesmo fecharam suas unidades, desenhando o home office como solução definitiva.

Alguns clientes que atendo conseguiram entender que o tempo perdido no deslocamento, por exemplo, poderia ser usado de outra forma, mais produtiva, e que o ambiente familiar, de descanso, lazer, poderia ser ampliado, usado de melhor maneira. Eles aplicaram algumas mudanças na rotina, até mesmo incorporando o curso que queriam realizar há tempos, o exercício físico que ficavam negligenciado e algumas atividades que antes não conseguiam fazer.

Acredite, a solução não é tão complicada quanto parece!

Parece que não, mas, a solução é mais simples do que você pode imaginar, creia! Na verdade, praticando a gestão da sua rotina você conseguirá a ter a sensação de que seu tempo na verdade se ampliou e que agora é mais dona dele do que antes.

Para tanto, faça uma agenda e a cumpra. Levante-se no horário usual e tenha a mesma rotina que tinha antes. Arrume-se para trabalhar da mesma forma, colocando até mesmo o seu crachá, fazendo pausas e parando o trabalho no mesmo horário de antes. Faça os intervalos de café e almoço, colocando o relógio para despertar, se necessário for – e não use o botão soneca!

Use um calendário na parede, uma folha, cartolina ou algo digital que possa auxiliar você no estabelecimento de uma agenda, que inclua todas as atividades que realizava antes da pandemia. Comece a reafirmar que você é quem controla o seu tempo e não o contrário.

Claro que antes você deveria ter uma rotina com menos atenção ao relógio ou ao calendário, fluía mais naturalmente e essa nova ideia que proponho poderá parecer estranha no começo, mas, ao longo do processo você também vai conseguir incorporá-la de maneira tranquila.

Inclua atividades diferentes no seu dia-a-dia

Ainda que não esteja podendo sair, marque um happy hour virtual, chá com os amigos, momento para o filme, incluindo essas tarefas no seu calendário personalizado. No seu caso, parece muito mais uma dificuldade com a ambientação, do que propriamente com a forma com a qual lida com seu tempo, pois, você cita que é exigente em tudo o que faz, então, deve ter se acostumado a produzir em um determinado ambiente e tem encontrado dificuldade para separar as esferas da vida.

Será necessário, portanto, adaptar a forma mental (seu mindset) sobre como vê essa situação. Não se isolar e manter a sua rotina fará toda a diferença.

Para que isso aqui se concretize, na sua fala: “gostaria de poder fazer yoga, cozinhar refeições saudáveis, ler, brincar com os meus gatos e ter uma vida pessoal”, será essencial que se programe de maneira mais concreta, refazendo o caminho mental que fazia antes, ou seja, se antes você parava às 18h, agora você fará a mesma coisa e não se deixará desanimar, mas, trará essas atividades de maneira agendada para a sua vida.

Na segunda-feira brinque com os gatos por 15 minutos ou mais, na terça e na quinta agende a sua yoga, ainda que tenha que assistir vídeos na internet. Estabeleça dias para cozinhar e momentos para se desligar. Inclua também novas atividades, aquelas as quais sempre quis fazer e não tinha tempo.

Se possível for, coloque seu ambiente de trabalho em local separado na casa, para ter a ideia de que está verdadeiramente desconectada das atividades profissionais.

Mantenha o alto-astral!

A questão aqui será manter a motivação para conseguir fazer tudo isso sem se jogar no sofá e desanimar.

Coloque uma rotina também de caminhadas pelo bairro, por exemplo, deixando claro para o seu cérebro que naquele momento as tarefas de trabalho devem ser deixadas de lado.

Acredite, muitos clientes têm praticado o uso da agenda e até mesmo do despertador e conseguido ter um aumento do tempo e seu uso com mais qualidade, adotando medidas simples, como as que citei.

Abrace essa mudança!

Sucesso!

_____________________

Luciane Vecchio
Psicóloga Clínica, Master Coach, Especialista em RH, Carreira, Liderança, Executive & Life Coaching, Colunista de Carreira & Comportamento
CRP: 06/74914

 

Luciane Vecchio

Autor: Luciane Vecchio

Psicóloga Clínica, Master Coach, Consultora de Carreira, Especialista em RH, Orientadora Vocacional, Colunista de Carreira & Comportamento. CRP: 06/74914

[email protected]