Fui demitida no pior momento da pandemia!

E-mail enviado por uma leitora:  

“Trabalhava na área administrativa de uma multinacional e fui demitida num pacote de demissão em massa, isso em plena pandemia. Como me recolocar no mercado de trabalho nesse momento de isolamento social, de crise econômica? Preciso desenvolver alguma habilidade específica para este momento atípico?”   

Resposta:

Não se deixe paralisar pelo medo!

Sou empática ao que está sentindo e acredite que sei qual é essa sensação. Passei por 3 grandes reestruturações, quando ainda não tinha a minha própria empresa, e ficamos desnorteados quando isso acontece. Não bastasse a pandemia, de brinde muitas pessoas estão levando o desemprego.

Porém, justamente por ter vivido situação semelhante, acredito que consigo passar a experiência que tive e como saí dessa situação. Além disso, desde que iniciei com a empresa, no atendimento a diferentes clientes, bem como na mentoria e consultoria, acompanho o sucesso de quem aplicou essas estratégias.

A questão principal dessa situação é quanto o medo paralisa uma pessoa. Angustiada, ela acaba não conseguindo planejar como avançar e pior, às vezes acaba sendo levada por outras pessoas, pela mídia, pelas notícias e paralisa!

O pulo do gato!

Portanto, aqui está o pulo do gato, ter fé que nada acontece por acaso, acreditar que grandes coisas estão por vir e ter consciência das suas competências.

Muitos acomodam em uma mesma posição e quando são pegos de surpresa por essas situações, ficam sem rumo. Ainda assim, mesmo para esses, é possível aprender a lição e começar a agir de maneira diferente.

Não consigo saber exatamente com o que você atuava, pois, um profissional da área administrativa tem campo de trabalho extenso. Por isso, no que diz respeito às habilidades técnicas, minha dica é que analise as competências e conhecimentos que já possui, verificando qual o grau de expertise em cada um deles. Assim, poderá compreender onde precisa investir mais para aprender também mais. Faça uma lista!

Por outro lado, olhe o que o mercado tem pedido nos anúncios de vagas. É necessário conhecer algum sistema ERP específico, por exemplo? Na sua área, muitas posições pedem Excel avançado?

Invista os seus recursos no lugar certo

Há muitos cursos gratuitos na internet e aconselho a focar naquilo que as empresas têm pedido no perfil das oportunidades em aberto, pois, muitas vezes, a pessoa acaba se empolgando com o que o colega está estudando, com alguma propaganda ou vendedor mais habilidoso e se matriculando em algo que não está sendo tão requisitado, gastando dinheiro e energia no que é menos importante do que o que realmente faria com que ela se recolocasse mais rapidamente.

Sendo assim, além de não se deixar paralisar pelo medo, buscar de forma prática os conhecimentos que as organizações têm solicitado, é um passo inteligente rumo à recolocação.

O terceiro passo é analisar quais soft skills você precisa desenvolver, pois, em sua área certamente há competências específicas que são exigidas.

Por outro lado, atualmente, algumas habilidades estão sendo requisitadas na maior parte das vagas. Sendo assim, você também precisa investir no desenvolvimento e aprimoramento delas.

Aquelas que são solicitadas na maior parte das vagas:

  1. Desenvolvimento contínuo;
  2. Relacionamento Interpessoal;
  3. Pensamento crítico;
  4. Flexibilidade e agilidade;
  5. Criatividade;
  6. Trabalho em equipe;
  7. Negociação;
  8. Lidar com pressão.

Faça networking e amplie sua rede de relacionamentos

Algo que não nos damos conta quando estamos empregados é sobre fazer networking de maneira assertiva. Acabamos não alimentando relacionamentos e também não oferecendo ajuda, o que faz com que sejamos esquecidos. Reative sua rede de relacionamento, preencha adequadamente o seu perfil profissional nas redes sociais, retome contatos e, principalmente, se coloque à disposição para apoiar outras pessoas, sem necessariamente ter que receber algo em troca.

Estabeleça uma rotina

Buscar emprego é a ocupação de quem está no mercado. Sendo assim, é necessário estabelecer horários, ter planejamento e foco. Ficar jogada no sofá sofrendo não vai trazer o emprego dos sonhos até você!

Faça cadastro nos sites das empresas, no famoso “trabalhe conosco”, estude e se desenvolva, tanto pessoalmente, quanto profissionalmente. Faça aquele voluntariado que sempre desejou e nunca teve tempo e use a sua criatividade.

O futuro do trabalho parece levar as pessoas a terem mais de uma profissão ao longo da vida. Então, abra a sua mente, pensando como usar talentos escondidos ou esquecidos, ganhando dinheiro com eles.

_____________________

Luciane Vecchio
Psicóloga Clínica, Especialista em Desenvolvimento Humano, RH, Carreira, Liderança, Executive & Life Coaching, Colunista de Carreira & Comportamento
CRP: 06/74914

 

Luciane Vecchio

Autor: Luciane Vecchio

Psicóloga Clínica, Master Coach, Consultora de Carreira, Especialista em RH, Orientadora Vocacional, Colunista de Carreira & Comportamento. CRP: 06/74914

[email protected]