Me cadastro nos sites de vagas e nunca sou chamado!

Pergunta enviada por um cliente:

“Atualmente estou trabalhando e com bom salário. Envio currículo para vagas em aberto e minha pretensão salarial não é baixa. Até hoje, cadastrado na XXXX, não obtive NENHUM contato pelo menos para participar de um processo seletivo. Será que é porque estou emprego ou pretensão salarial alta???”

Resposta:

O nosso maior problema, se é que problema se mede, risos, é ficarmos reféns de sites de emprego, sejam eles quais forem, para conseguir um emprego.

O mundo da Atração & Seleção de pessoas está mudando muito e as empresas muito mais voltadas para seus processos próprios, alinhados com a cultura, negócios e planejamento estratégico do que antes.

Sendo assim, muitas empresas não usam mais estas ferramentas de atração, colocando a sua cara e o seu jeito em cada processo e de acordo com cada vaga.

Sim, há ainda as que usam e você mesmo cita que tem se candidatado, sem ser chamado.

Pense na quantidade de pessoas que estão concorrendo à mesma vaga que você, pense ainda nas que estão desempregadas e pedindo menor valor salarial. Não é por isso que você deva pedir menos em relação à pretensão, afinal, entendo que tenha pesquisado os salários e entendido que essa é a média que o mercado paga. Além disso, entendo que saiba seu valor e, neste momento, tenha ainda mais argumentos para negociar por estar trabalhando, com um bom salário, provavelmente em algo que gosta.

Se você não tem visto resultado, pare de pagar o site (se for o caso) e mude a sua estratégia. Encontre formas de deixar o seu perfil mais atrativo, se envolva mais em grupos da sua área, poste sobre negócios e seu mercado de atuação, faça a sua marca e a deixe por onde passar. Se diferencie da multidão! Sim, dá trabalho, mas tem alguma coisa na vida que não dá?

Não adianta, por exemplo, termos um perfl no LinkedIn e pouco usarmos, não usarmos ou ainda usarmos de maneira errada. Compartilhe, publique, ajude, seja ajudado, pratique networking e busque formas de se fazer conhecido por meio de fóruns em seu segmento, grupos de Voluntariado e tantas outras maneiras que não apenas deixar o seu perfil disponível à visitação, seja ali ou ainda em sites de emprego.

Veja, se apenas deixamos nosso perfil ali, sem interação, é como estarmos vendendo algo escondido por detrás de uma porta, sem que saibam da nossa existência! Será bastante difícil que alguém bata à porta, espontaneamente, com interesse no nosso produto!

Entendo que é frustrante, mas, a sua estratégia de busca precisa ser mudada. Faça contato direto com as empresas, Recrutadores e responsáveis pela sua área de atuação.

Você é um Analista e pretende ingressar em determinada empresa? Não apenas se cadastre no site, siga a empresa e se candidate, mas, faça contato cm os RHs e responsáveis da sua área; um Supervisor, Coordenador ou Gerente, por exemplo, se apresentado, seguindo esta pessoa e mostrando interesse pelo que ela faz, publica, comenta, curte e compartilha. Demonstre interesse pelo que a empresa faz, negócio e segmento. Contribua de forma positiva!

Chame as pessoas para um café, ofereça seus conhecimentos e ajude também.

Tenho uma cliente que está em transição de área/carreira e tem feito bastante isso, ao ponto de estar sendo convidada para cafés, não mais apenas convidando!

Não use apenas uma forma de se fazer conhecido, mas, todas as possíveis. E sim, é desafiador buscar emprego em um mar de pessoas com a mesma intenção. Porém, arregaçar as mangas e pensar no que ainda não foi pensado, é um superpoder :)

Sucesso!

_____________________

Luciane Vecchio
Psicóloga Clínica, Master Coach, Consultora de Carreira, Especialista em RH, Orientadora Vocacional, Colunista de Carreira & Comportamento
CRP: 06/74914

Luciane Vecchio

Autor: Luciane Vecchio

Psicóloga Clínica, Master Coach, Consultora de Carreira, Especialista em RH, Orientadora Vocacional, Colunista de Carreira & Comportamento. CRP: 06/74914

[email protected]